Todos os selecionados recebem uma bolsa que cobre custos de viagem, hospedagem e alimentação, subsidiados pelas próprias academias, governos municipais europeus, pelo Ministério da Cultura brasileiro e pelo Mozarteum Brasileiro.

Nestes cursos de verão, os alunos trabalham com professores que são músicos de grandes orquestras, como a Filarmônica de Viena e a Sinfônica de Hamburgo, e regentes do porte de Riccardo Muti, Christoph Eschenbach, Valery Gergiev, entre outros famosos. Para os alunos, é uma experiência de vida extraordinária. Ser escolhido significa abrir uma perspectiva para a vida futura.