Série #NossosTalentos / Canto em Trancoso 2019
Felipe Rissatti – contratenor

Abrir portas, oferecer oportunidades, estimular novos talentos: para o Mozarteum, sempre foi fundamental valorizar jovens músicos brasileiros – instrumentistas e cantores líricos.
A série #NossosTalentos procura dar visibilidade àqueles que se destacam ou fazem parte da história das atividades socioeducativas do Mozarteum – como Felipe Rissatti, que participou da academia Canto em Trancoso de 2019 e foi um dos quatro selecionados para uma bolsa adicional, que lhe proporcionará um curso da Chorakademie Lübeck na Europa, em 2020.

Dia 13 de julho de 2019, sábado, foi uma data especial para Felipe Rissatti. Era o concerto de encerramento da 5ª edição de Canto em Trancoso, a academia que o Mozarteum Brasileiro realiza em parceria com a Chorakademie Lübeck, da Alemanha, da qual Felipe estava participando pela segunda vez.

Em 2018 ele também participou de Canto em Trancoso, mas foi em 2019 que conquistou o que todos os participantes ambicionam: ser selecionado para uma bolsa de estudos adicional, que custeia todas as despesas para um curso da Chorakademie Lübeck na Europa, no ano seguinte.

A alegria de Felipe Rissatti ao ouvir seu nome anunciado como um dos quatro selecionados foi contagiante – e emocionante. Elogiado pelos professores de Canto em Trancoso, ele tem tudo para ser um grande artista do canto lírico.

Sua voz incomum, de contratenor, vem chamando atenção. Aos 21 anos, este paulista nascido na cidade de Barretos e hoje morador de Ribeirão Preto, tem grandes sonhos para sua carreira – e a realização deles já começa a se concretizar.

Como solista, atualmente ele canta com duas orquestras: a Sinfônica de Ribeirão Preto e a USP Filarmônica. Seus próximos passos, tudo indica, serão na Europa.

A seguir, Felipe Rissatti conta um pouco de sua história.

Um cantor nato

“Comecei a cantar ainda pequeno, na igreja. Aos 11 anos, decidi que gostaria de fazer aula. Logo meus pais me matricularam num conservatório municipal, em Barretos, minha cidade natal. Lembro-me o quanto ficava entusiasmado, toda quarta-feira, para ter aula com a professora. Depois entrei em um coro, mas foi tudo muito breve. Aos 13, comecei a aprender a tocar violino e acabei deixando o canto de lado – mas sempre cantarolando pela igreja.

Em 2016, fui aprovado no curso de Música na USP de Ribeirão Preto, mas como violinista. Por causa da ausência de um professor efetivo de violino, fiquei muito perdido e confuso sobre o que fazer, qual caminho eu deveria tomar. Foi aí que pensei em começar a cantar novamente. A vergonha era grande, pois minha voz era aguda, as pessoas tiravam sarro, e na faculdade não seria diferente.

Com o apoio dos meus melhores amigos e professoras, venci essa barreira e sou muito bem resolvido.”

Voz singular

“A descoberta de minha classificação vocal como contratenor foi bem orgânica, pois meu falsetto era muito mais bonito do que ‘minha voz’ de barítono. Como sou apaixonado por música barroca, foi a união do útil ao agradável.

Em todas as minhas decisões, minha família sempre me apoiou e incentivou.

Hoje, estou no quarto ano de Bacharelado em Canto e Arte Lírica na Universidade de São Paulo de Ribeirão Preto, acompanhado de professores maravilhosos. Venho fazendo vários trabalhos como solista e coralista e isso só me faz ter certeza de que estou no caminho certo.”

O privilégio da voz como instrumento musical

“Para mim, cantar é uma arte sublime. Usar meu próprio corpo como instrumento é algo divino e isso toca o coração das pessoas. Sentir todo esse processo é emocionante. Como dizia Pavarotti, o canto é uma devoção.

O significado de Canto em Trancoso

“A academia Canto em Trancoso é um lugar maravilhoso, onde fazemos amizades com pessoas de todo Brasil, intercâmbio regional, masterclasses, ensaios etc. São momentos enriquecedores, que serão guardados com muito carinho. O Mozarteum Brasileiro nos proporciona um belíssimo projeto, pois descobre novos talentos e os impulsiona para o mundo. Fico muito feliz de fazer parte disso.”

A alegria ao conquistar mais uma bolsa de estudos

“Todos têm o desejo de ganhar essa bolsa adicional de Canto em Trancoso, não seria diferente comigo. Quando ouvi meu nome, minha única reação foi gritar! Todos os amigos eufóricos, a plateia aplaudindo – um filme se passou pela minha mente, toda a minha trajetória até ali. Foi um sentimento único, de muita felicidade e gratidão por todas as pessoas que sempre acreditaram em mim.

Estou muito animado para me integrar à Chorakademie Lübeck no proximo ano, na Europa, e darei o meu melhor.”

Expectativas

“Ano que vem irei me formar e gostaria de embarcar em um mestrado em performance no exterior. Já tenho as instituições em mente e estou trabalhando todas as possibilidades possíveis, pesquisando os campos fortes de música antiga, minha grande paixão.”

 

Leia mais sobre Felipe Rissatti e Canto em Trancoso 2019 em: https://bit.ly/2JPy3rI

 

Na galeria de fotos, imagens de Felipe Rissatti na academia Canto em Trancoso de 2019 — participando de masterclasses e do concerto de encerramento. (Fotos: Cauê Diniz)

 

Voltar para Cultura Musical