Série #NossosTalentos | Noite das Estrelas
Camila Rabelo, soprano

Dias 8 e 9 de outubro, na Sala São Paulo, o Mozarteum encerra sua programação de 2018 com os concertos Noite das Estrelas. Em cena, acompanhados da Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro, sob regência de seu maestro titular, Carlos Moreno, estarão 12 jovens solistas brasileiros com carreiras promissoras, que em algum momento foram impulsionadas pelo Mozarteum. Vale a pena conhecê-los: são novos talentos que despontam inclusive na cena internacional, comprovando a potência musical brasileira.

Camila Rabelo, soprano

Camila Rabelo se divide, atualmente, entre a performance e a educação. “Trabalho como professora de canto em São Paulo e também participo de concertos e óperas”, diz a soprano, nascida em Aparecida (SP). Aos 26 anos, ela sonha em trabalhar e se aperfeiçoar na Europa, onde recentemente participou de audições, com ótimas avaliações e possibilidades. Em uma de suas atuações mais recentes, Camila interpretou a personagem Micaela na ópera Carmen, de Georges Bizet, apresentada em agosto de 2018 no Teatro Bradesco, em São Paulo.

Como tudo começou:
“Acho que herdei o gosto pela música de meu pai, embora ele não tenha seguido a profissão de músico. Comecei aprendendo a tocar violão e logo depois entrei em um coral. Nos ensaios a professora me disse que eu tinha uma voz boa e era talentosa. Então, ela começou a me dar aulas de canto e sempre me colocava para fazer alguns solos. Meu primeiro contato com ópera foi cantando o dueto Sull’aria, de La Nozze di Figaro, de Mozart. Desde então, eu soube que era o que gostaria de fazer.”

Um momento especial:
“Um dos melhores momentos de minha carreira musical até agora foi poder interpretar a personagem Mimì na ópera La Bohème, de Puccini, que aconteceu através do prêmio do Concurso Brasileiro de Canto Maria Callas. É sem dúvida a minha personagem preferida de ópera. Poder dar vida a ela, pela primeira vez, foi uma emoção sem fim, algo inexplicável, que jamais vou esquecer. Esta experiência me confirmou o amor pelo canto, me deixando ansiosa para a próxima vez.”

Presente e futuro:
“Como todo cantor, o meu sonho é estar no palco. Gosto muito de ópera, mas infelizmente no Brasil não temos muito espaço para isso. Por esse motivo, meu desejo agora é conseguir alguma vaga para continuar meus estudos ou trabalhar na Europa. Poder estar no palco, aprender e crescer como artista é o que mais quero.”

Noite das Estrelas:
“Ser convidada para cantar nos concertos Noite das Estrelas é uma grande honra para mim. Com certeza trarão muitas respostas positivas para minha carreira. É uma oportunidade única poder cantar em uma sala de concerto tão respeitada e que apresenta tantos artistas do mais alto nível musical e artístico.”

Oportunidades que abrem portas:
“Desde que participei da 1ª academia Canto em Trancoso, em 2015, e no ano seguinte do festival Música em Trancoso, muitas coisas boas aconteceram em minha vida. Além de uma ótima experiência musical, estes dois acontecimentos me trouxeram oportunidades de intercâmbio com pessoas de vários lugares do Brasil e do mundo. Como bolsista selecionada do Canto em Trancoso, tive a maravilhosa oportunidade de ir para a Alemanha para participar da Chorakademie Lübeck. Esta minha primeira viagem para fora do Brasil foi maravilhosa, me permitiu aprender muitas coisas, comecei a ver minha profissão de forma diferente. Depois, retornei para a Alemanha mais duas vezes, participei de outros festivais e fiz aulas com alguns professores. Hoje tenho certeza que é na Alemanha que quero morar e exercer minha profissão.”

Divisão de águas:
“O Mozarteum tem uma grande importância em minha carreira, me deu a grande oportunidade de ir para o exterior, conhecer pessoas novas, ter uma visão diferente da música, além de me dar chances de aperfeiçoar e divulgar meu trabalho. Foi com certeza um divisor de águas, me fez ver tudo de forma diferente. O Mozarteum sempre esteve e tem estado disposto a me ajudar em minha carreira e em meus estudos. Sou imensamente grata por todo o carinho e oportunidades que tem me proporcionado.”

Voltar para Cultura Musical