Coro da Rádio de Berlim & l'arte del mondo

Gijs Leenaars, regente

Quando: 24 e 25 de outubro
Horário: 21h
Local: Sala São Paulo (São Paulo, SP)
Praça Júlio Prestes, 16


Coro da Rádio de Berlim & l’arte del mondo

Com cerca de 60 concertos por ano, registros em CDs e apresentações em festivais internacionais, o Coro da Rádio de Berlim (Rundfunkchor Berlin) figura entre os melhores conjuntos corais do mundo. Só os três prêmios Grammy conquistados já bastariam para comprovar sua qualidade.

Fundado em 1925, o coro celebrou 90 anos de existência em 2015. O vasto repertório, a sonoridade flexível e rica em nuances, a precisão impecável e a interpretação cativante levam o Coro da Cidade de Berlim a parcerias com grandes orquestras, como as Filarmônicas de Viena e Nova York, e com importantes regentes, entre eles Sir Simon Rattle, Christian Thielemann e Daniel Barenboim. São intensas as suas parcerias com a Filarmônica de Berlim e com a Orquestra Sinfônica DSO-Berlim, além da Orquestra Sinfônica de Radiodifusão Berlim.

O coro também desperta atenção internacional com seus projetos interdisciplinares, por meio dos quais transforma a música coral em uma experiência inovadora. Exemplo marcante disso foi a encenação do Réquiem de Brahms pelo produtor cultural Jochen Sandig, com a consagrada companhia de dança Sasha Waltz & Guests. Após grande sucesso em festivais, este réquiem humano poderá ser visto em Bruxelas e Hong Kong durante a temporada de 2015/2016.

Outro espetáculo, LOVER, de autoria de Christian Jost, estreou em 2014 na usina de aquecimento desativada Kraftwerk Berlin, unindo música, dança e teatro. Ainda no primeiro semestre de 2016 o espetáculo seguirá em turnê pela Ásia.

Criando eventos em formatos interativos e voltados para diferentes públicos – como o grande concerto interativo com a Filarmônica de Berlim, o Festival das Culturas e o Song Exchange, programa de concertos para alunos de escolas berlinenses – o Coro da Rádio de Berlim procura incentivar o maior número possível de pessoas a cantarem. O projeto SING! é uma ampla iniciativa educacional que tem por objetivo criar uma rede sustentável de parceiros, a fim de tornar o canto parte fundamental e natural no dia a dia das escolas de ensino fundamental. Por meio das iniciativas Academy, Schola e Berlin International Masterclass, o ensemble se dedica à formação profissional de jovens cantores e regentes.

Desde sua fundação, o coro teve influências de regentes como Helmut Koch, Dietrich Knothe (1982-1993), Robin Gritton (1994-2001) e Simon Halsey (2001-2015). No início da temporada de 2015/2016, Gijs Leenaars assumiu o posto de regente titular e diretor artístico. Simon Halsey permanece ligado ao Coro da Rádio de Berlim como regente honorário e convidado.

O coro é um ensemble da organização Rundfunk Orchester und Chöre GmbH, com patrocínio da Deutschlandradio, da República Federal da Alemanha, do Estado de Berlim e do sistema de radiodifusão Rundfunk Berlin-Brandenburg.


Gijs Leenaars | Regente

Gijs LeenaarGijsLeenaars_(c)_MatthiasHeydes passa a ser o novo regente titular e diretor artístico do Rundfunkchor Berlin a partir da temporada 2015/16. Nascido em 1978 em Nijmegen, Holanda, é tido como um dos mais admiráveis regentes de coral da nova geração.

Leenaars estudou piano, coral e regência orquestral, além de canto, nas cidades de Nijmegen e Amsterdam. Assim que concluiu os estudos, iniciou uma parceria com o Coro da Rádio da Holanda (Groot Omroepkoor), em Hilversum. É o titular do ensemble desde 2012, tendo trabalhado com regentes de destaque como Mariss Jansons, Nikolaus Harnoncourt, Bernard Haitink e Valery Gergiev. É regente convidado regular do Collegium Vocale de Ghent, do Cappella Amsterdam e do Coro de Câmara da Holanda, além de ter regido orquestras como a Filarmônica da Rádio da Holanda, Filarmônica de Rotterdam e Filarmônica de Turim.

Leenaars é conhecido por dominar uma ampla gama de estilos musicais, sendo extremamente preciso em seu trabalho, de abordagem interpretativa única e criativa. É muito inventivo na montagem dos programas, reunindo clássicos do repertório coral com peças raramente executadas de todas as épocas. Um de seus principais interesses está na música contemporânea: regeu a estreia holandesa da Vigília, de Wolfgang Rihm, e está preparando as peças corais de György Kurtág com o Coro da Rádio da Holanda, para gravação completa da obra sob regência de Reinbert de Leeuw.

A fim de poder dedicar-se inteiramente às suas novas responsabilidades, Gijs Leenaars está de mudança com a família para Berlim, não tendo renovado o contrato em Hilversum após 2015. Ele se apresentará ao público berlinense como novo regente titular do Rundfunkchor Berlin na abertura da temporada 2015/16, em um concerto a cappella, como parte do Musikfest Berlin. Durante a atual temporada ele está preparando o coro para as apresentações, em janeiro, do Réquiem de Brahms com a Filarmônica de Berlim, sob regência de Christian Thielemann. No final de maio ele se apresentará no mais recente projeto interdisciplinar do Rundfunkchor Berlin, com obras de David Lang e Ernst Pepping.


l’arte del mondo

Foto-Arte-del-mondo-programacaoA orquestra l’arte del mondo, criada em 2004 por seu diretor artístico Werner Ehrhardt, cultiva a prática da tradição histórica da performance (historically informed performance), que procura respeitar a estética da época em que as obras foram concebidas. Embora esta seja a sua origem, o repertório ao qual o ensemble se consagra é amplo. Inclui peças românticas e modernas, interpretadas em instrumentos atuais.

Logo após sua criação, a orquestra foi convidada a participar de renomados festivais, como o Ludwigsburger Schlossfestspiele, o Beethovenfest em Bonn, o Musikfestspiele de Mecklenburg-Vorpommern, o festival de música de Rheingau, além de ser requisitada por importantes salas de concerto, como o Konzerthaus de Berlim e a Cité de la Musique de Paris.

A l’arte del mondo fez ainda parcerias com as emissoras alemãs WDR e Deutschlandfunk e hoje é convidada regular do festival Festspielhaus Baden-Baden, da Sala Hércules (Herkulessaal) de Munique, bem como do festival internacional Händelfestspiele em Halle.

A instigante produção da orquestra tem sido registrada por diversas gravadoras. A lista inclui uma série de estreias mundiais e redescobertas, tanto na seara sinfônica quanto na operística e dos oratórios.

A gravação da ópera-bufa de Etienne Nicolas Méhul, L’Irato ou l’Emporté, e o CD Liaisons (Onyx Classics), com a soprano israelense Chen Reiss, foram agraciados em 2011 com o prestigioso prêmio francês Diapason.

A partir da temporada 2010/2011, as gravações da l’arte del mondo passaram a ser lançadas pela Sony/Deutsche Harmonia Mundi, sendo que Amor Oriental foi o primeiro registro realizado pelo selo, em abril de 2011. Seguiram estreias mundiais em CD de La finta giardiniera, de Pasquale Anfossi, com Nuria Rial e Krystian Adam, da Funeral Cantata de Joseph Martin Kraus, com o coro de câmara RIAS, além de La clemenza di Tito, de Christoph Willibald Gluck.

Dentre os solistas regularmente convidados pela Arte del Mondo, figuram Daniel Hope, Edita Gruberová, Reinhold Friedrich, Viktoria Mullova, Daniel Müller-Schott, Lars Vogt, Simone Kermes, Laura Aikin, Raffaella Milanesi, Rainer Trost, Xavier de Maistre, Valer Sabadus, Chen Reiss, Ahmet Özhan e Uri Caine, entre outros.

Convites têm levado a l’arte del mondo a se apresentar na Tonhalle Düsseldorf, na Filarmônica de Berlim, nos festivais Mozartfest em Würzburg, em Schwetzinger e Potsdam-Sanssouci, bem como na América do Sul e Ásia, além de Turquia, Israel, Suíça, França, Dinamarca, Japão e China.

Desde a temporada 2010/2011, a l’arte del mondo é orquestra residente da Casa de Cultura Bayer, em Leverkusen, Alemanha, onde realiza diversos concertos ao longo da temporada, em parceria com a Bayer Arts & Culture, divisão cultural da empresa Bayer AG Internacional.


Werner Ehrhardt | Diretor artístico l’arte del mondo

Werner-Ehrhardt-programacaoO violinista e regente alemão Werner Ehrhardt, expert na tradição histórica da performance (historically informed performance), está sempre presente em palcos internacionais.

A curiosidade e o grande interesse por diferentes formas de acesso à música, levaram Werner Ehrhardt a intensos estudos com o pedagogo Kato Havas, em Oxford, e com Renate Peter, em Colônia.

Entre 1985 e 2005, Ehrhardt regeu a renomada orquestra de câmara Concerto Köln, com a qual criou e desenvolveu um estilo de interpretação de tradição histórica muito característico.

Werner Ehrhardt fundou a orquestra l’arte del mondo em 2004. Ao mesmo tempo, como regente independente, continuou a trabalhar com orquestras tradicionais. Desde então apresenta-se, sempre com muito sucesso, como convidado de inúmeras orquestras, tais como a Orquestra da Ópera Estatal de Stuttgart, a Konzerthausorchester de Berlim, a Sinfônica de Berna, Sinfônica de Hamburgo, a Academia de Câmara Alemã de Neuss, a Orquestra de Câmara de Genebra e a Capriccio da Basileia.

Ele também tem trabalhado com muitos solistas importantes.

Sua receptividade à inovação faz com que encante músicos, público e crítica.

Como regente, já gravou mais de 50 CDs, com repertórios de óperas, oratórios e concertos sinfônicos, que conquistaram vários prêmios internacionais.


Programa*

24 de outubro

Johannes Brahms (1833-1897)
UM RÉQUIEM ALEMÃO, Op. 45              


25 de outubro

Johannes Brahms  (1833-1897)
POR QUE A LUZ É CONCEDIDA AO LABORIOSO, Op. 74, N°1. (CORO A CAPPELLA)      

Gustav Mahler (1860-1911)
ADAGIETTO DA SINFONIA Nº 5, VERSÃO PARA CORO A CAPPELLA

***

Wolfgang. A. Mozart (1756-1791)
RÉQUIEM, KV 626

*Programa sujeito a alterações

 


Ingressos

ingresso-rapido-full

Telefone (também aos sábados)

Vendas pela Ingresso Rápido não possuem taxa de conveniência,
mas estão sujeitas a taxa de entrega.

www.ingressorapido.com.br


logo_mozarteum

Telefone: (11) 3815-6377  de segunda a sexta, das 9h às 18h:

Rua Pedroso Alvarenga, 58 – 3º andar – Itaim Bibi – São Paulo/SP

Programação 2016