JUNGE PHILHARMONIE WIEN

Michael Lessky – regência | Albena Danailova – violino | Lavinia Dames – voz

A orquestra de elite dos jovens talentos da Áustria

Quando: 26 e 27 de outubro
Horário: 21h
Local: Sala São Paulo (São Paulo, SP)
Praça Júlio Prestes, 16


Programa

Johann  Strauss Jr.          Waldmeister, Abertura

Alban Berg                        Concerto para violino e orquestra “À memória de um anjo”

Gustav Mahler                 Sinfonia nº 4 em sol maior


A Junge Philharmonie Wien é a orquestra de elite dos jovens talentos da Áustria, formada segundo a tradição musical vienense. Ela foi fundada em 1997 pelo maestro Michael Lessky e por músicos respeitáveis de orquestras como a Filarmônica e a Sinfônica de Viena. Sua admirável trajetória inclui concertos com Agnes Baltsa, Elina Garanca, José Carreras, Dave Brubeck, Paul Gulda. Tocou no Festival Internacional Schönberg, atuou como embaixadora cultural oficial da Áustria em cada um de seus países vizinhos e por duas vezes na China.

Em 2011 a orquestra fez parte do grande festival Alô Áustria, na Alemanha, e se apresentou pela primeira vez nas Semanas de Música Gustav Mahler em Toblach, no Tirol. Em 2012 estreou nos festivais Imago Dei-Krems de Viena, Carinthischer Sommer (Áustria) e Choriner Musiksommer de Berlim.

A orquestra cultiva um vasto repertório internacional de música de concerto, ópera, jazz e música moderna. Dentre suas várias gravações em CD, figuram as Sinfonias nºs 2, 4 e 5 de Mahler e o disco Belle Époque, com Carreras, além de um novo CD, com músicas de Mahler, Webern, Schönberg e Nono.

Cerca de 320 músicos compõem a Junge Philharmonie Wien. Eles são selecionados em audições que acontecem uma vez por ano em Viena e em cada uma das províncias austríacas.

O regente austríaco Michael Lessky vem de uma família vienense de tradição musical. Iniciou seus estudos de regência com Karl Österreicher  na Academia de Música de Viena, onde foi muito estimulado por seu frequente trabalho como assistente do maestro Claudio Abbado na Ópera Estatal de Viena e na Orquestra Jovem Gustav Mahler. Além disso, estudou direito, piano, órgão, música sacra e teoria do jazz.

Em 1995, como regente da Filarmônica Austro-Húngara, estreou com sucesso o oratório A Criação, de Haydn. Este foi o ponto de partida para muitos concertos de grande êxito, com execuções de obras-primas como o Réquiem de Verdi, a Missa em Dó Menor de Mozart, o Te Deum de Bruckner, o Réquiem de Brahms e várias obras do repertório francês e italiano.

Em 1997 Lessky fundou a orquestra jovem nacional austríaca Junge Philharmonie Wien que, sob sua direção, tornou-se a “orquestra de elite da próxima geração”, segundo a rádio austríaca ORF e o jornal News.

Um aspecto importante do trabalho de Lessky é a intensa colaboração com cantores de renome internacional, como José Carreras, Ildiko Raimondi, Janina Baechle, Saimir Pirgu e Robert Holl. Devido ao grande amor que nutre por literatura e teatro, Michael Lessky costuma por vezes combinar música e texto, seja incluindo atores ou fazendo adaptações semiteatrais em seus concertos. Ele também é sensível à música contemporânea. As obras de Mahler e Bruckner são outro destaque em seu repertório.

Albena Danailova, solista de violino que se apresenta com a Junge Philharmonie Wien na temporada 2015 do Mozarteum, nasceu em Sofia, na Bulgária, filha de pai violista e mãe pianista. Ela iniciou seus estudos de música aos cinco anos de idade. Após concluir o colégio, estudou prática de violino na Faculdade de Música e Teatro em Rostock e em Hamburgo, com Petru Munteanu.

Formou-se em 2001 e no mesmo ano Albena foi contratada como segundo violino na Orquestra do Estado da Baviera, sendo promovida a chefe de naipe dos primeiros violinos em 2003 e spalla em 2006, posição na qual também atuou na Orquestra Filarmônica de Londres na temporada de 2003/2004. Em 1º de setembro de 2008, tornou-se spalla da Orquestra da Ópera Estatal de Viena.

Lavinia Dames, soprano que também se apresenta com a Junge Philharmonie Wien, nasceu em Göttingen, na Alemanha, em 1990. Iniciou as aulas de canto aos 11 anos de idade e deu prosseguimento aos estudos com o professor Gerhard Faulstich na Universidade de Música, Teatro e Mídia Hannover em 2006. Na universidade, entre 2007 e 2010, foi aluna do Instituto IFF de Promoção Precoce de Superdotados na Música, tendo participado do programa Estudos Juniores de Música. Em junho de 2014 concluiu os estudos na Universidade de Música e Artes Cênicas de Viena, onde foi aluna dos professores Gabriele Lechner e Peter Edelmann. Embora bem jovem, Lavinia já recebeu vários prêmios e realizou apresentações com orquestras importantes, como a Orquestra Filarmônica Italiana de Milão.

Em maio e junho de 2012 Lavinia interpretou os papeis de florista e do segundo escudeiro de Parsifal no festival Richard Wagner, na cidade austríaca de Wels. Em julho de 2012 e agosto de 2013, fez o papel de Susanna em Bodas de Fígaro, no Teatro do Palácio Schönbrunn, sob direção artística de Guido Mancusi. Ainda em 2013 ela interpretou Pamina em uma produção de A Flauta Mágica para crianças, Eurídice na versão reduzida de Orfeu e Eurídice de Gluck e a Virgem em O Paraíso e a Peri de Schumann, na Sala Mozart da Konzerthaus de Viena.

Na temporada 2014/2015 da Ópera Alemã no Reno, em Düsseldorf, ela se apresentará em cinco produções operísticas: Ariadne em Naxos (de Richard Strauss), A Flauta Mágica (Mozart), Princesa das Czardas (Emmerich Kálmán), O Tríptico (Giacomo Puccini) e João e Maria (Engelbert Humperdinck).

Programação 2015

voltar